Amde encaminha projeto para financiar empresários de Campina

Alcindor_VilarimUm projeto já pré-aprovado vai garantir R$ 1 milhão para o financiamento de micro e pequenos negócios em Campina Grande. O projeto é mais uma iniciativa da Agência Municipal de Desenvolvimento (Amde), autarquia municipal, cujo público beneficiário é integrado por autônomos, comerciantes e pequenos produtores dos setores urbano e rural.

 

De acordo com o presidente da Amde, Alcindor Vilarim, o projeto foi encaminhado para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), estando em fase de pré-aprovação. “Quando isso for concretizado estaremos, via Banco do Povo, viabilizando dezenas e até centenas de projetos de futuros empreendedores, tanto pessoas físicas como jurídicas”, assegurou.

 

Conforme revelou, será estabelecido um teto de financiamento de R$ 5 mil para pessoas físicas e de R$ 10 mil para pessoas jurídicas. Além disso, todo empreendedor que procurar à agência receberá consultoria e orientação técnica por parte dos agentes da autarquia, cujo trabalho também é desenvolvido em parceria com diversas instituições públicas e privadas, como o Sebrae e o Curso de Arquitetura da Facisa.

 

“Com isso, estará sendo viabilizado o desenvolvimento local por meio da multiplicação de oportunidades de emprego, ocupação e renda, além da conseqüente elevação da produtividade, competitividade e qualidade da população economicamente ativa do município”, afirmou.

 

Em dois anos, financiamentos chegaram a R$ 500 mil

 A Agência Municipal de Desenvolvimento Econômico destinou quase R$ 500 mil para o financiamento a microempreendedores e empreendedores individuais entre 2013 e 2014. Em 2013, 94 pessoas receberam empréstimos da ordem de R$ 212 mil, enquanto no ano passado, 76 pessoas foram contemplados com  R$ 215 mil. Os recursos serviram para viabilizar os mais variados negócios, como instalação de fiteiros, compra de máquinas de costura, aquisição de carros de lanches e outros equipamentos destinados aos que almejam iniciar um pequeno negócio.

 

Os interessados na conquista destes recursos precisam, contudo, cumprir algumas etapas, sendo a primeira um contato com um dos agentes de crédito da agência. Em seguida, cumprem-se etapas como análise cadastral, análise da viabilidade do negócio, visita ao ponto do comércio, avaliação do negócio por parte de uma comissão interna da instituição e, finalmente, a liberação do crédito solicitado pelo microempreendedor ou empreendedor individual.

 

O cumprimento de todas estas etapas demonstra o caráter profissional, técnico e orientador dos que integram a Amde, cuja meta é dar suporte, acompanhamento ou orientação aos que sonham na conquista da sua independência financeira, o que contribui para a geração de empregos e renda em Campina Grande.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO