CEREST-CG oferece serviços no Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho

cerest_servicoTeste de glicemia, aferição de pressão arterial, ginástica laboral, corte de cabelos, esmaltação, exposição de Equipamentos de Proteção Individual  e Coletivo (EPI/EPC) e  de implementos e máquinas agrícolas, distribuição de mudas de ipezinho e de material educativo com temáticas relacionadas à saúde do trabalhador, foram os principais serviços oferecidos à população  durante a mobilização alusiva ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, realizada na manhã da terça-feira, 28.

A ação promovida pela Secretaria Municipal de Saúde, através do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande – CEREST-CG, teve como objetivo divulgar os números crescentes de acidentes e doença do trabalho, ao mesmo tempo sensibilizar empregadores e empregados quanto à importância da prevenção nos ambientes de trabalho, para evitar acidentes.

Os dados do CEREST-CG mostram que no ano passado 173 trabalhadores sofreram acidentes de proporção grave e neste primeiro semestre de 2015, já totalizam 63 casos, com quatro óbitos. Situação da área de abrangência do órgão composto por 70 municípios.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OIT), a cada ano, acidentes não fatais totalizam 317 milhões, o que equivale a mais de 2.800 Maracanãs lotados ou quase 24 cidades de São Paulo. No Brasil são 4 mil mortes por ano. Mas o trabalho não envolve o risco somente de acidentes, mas também de doenças. No Mundo, são 160 milhões de pessoas que sofrem com doenças profissionais e 2,02 milhões de pessoas que morrem a cada ano em decorrência de enfermidade relacionadas ao trabalho. O Brasil registra o quarto lugar no Mundo em mortes por acidentes de trabalho (OIT).

A coordenadora geral do CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, avaliou a ação como uma das mais importantes. Anna afirmou que a população não só prestigiou os serviços, como também se beneficiou dos mesmos. “Foi um momento de reflexão e de sensibilização”, disse  agradecendo a parceria do Ministério Público do Trabalho (MPT); Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) da Universidade Estadual da Paraíba e do Município, SESI, Escola Técnica Redentorista, Centro da Jovem, INSS, entre outras instituições.

Fonte: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO