Cerest reúne gestores de sete municípios da 2ª macrorregional de saúde para apresentação do projeto “Valorizar Garis”

A coordenadora geral do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande (Cerest-CG), Anna Karla Souto Maior, se reuniu na tarde da última quarta-feira, 21, na sede do órgão, com representantes de sete municípios que fazem parte da 2ª Macro Região em Saúde da Paraíba, composta por 70 municípios. Na oportunidade foi apresentado aos gestores o projeto Abril Verde e Maio Amarelo e, inserido neste, o “Valorizar Garis”, tendo em vista que, neste ano, as ações serão descentralizadas aos munícipes que têm população acima de 20 mil habitantes.

A reunião, convocada pelo Cerest, foi coordenada pelos procuradores do Ministério Público do Trabalho (MPT), Raulino Maracajá e Marcela de Almeida Maia Asfora, que após assistirem à apresentação do projeto “Valorizar Garis”, como extensão do “Abril Verde e Maio Amarelo”, incentivaram os gestores a aderirem às ações consideradas por eles como sendo de grande importância, tanto para a saúde dos trabalhadores como para os próprios municípios.

Preocupado com os índices de acidentes de trabalho nos municípios da 2ª Macrorregional de Saúde, inclusive no Hospital de Trauma de Campina Grande (acidentes não notificados pelos profissionais da rede do Sistema Único de Saúde – SUS), o procurador Raulino Maracajá fez um apelo aos gestores, no sentido de orientar os profissionais a fazerem estas notificações para o planejamento de ações voltadas à saúde e se segurança dos trabalhadores.

Após ouvir as queixas dos gestores, quanto à garantia da prevenção à s

aúde dos trabalhadores da limpeza urbana por motivos diversos, o procurador recomendou que os mesmos devem procurar ajuda no Cerest-CG, que está pronto para a atender às demandas dos municípios, principalmente quanto à capacitação e outras ações inerentes à implantação da Política Nacional de Saúde e Segurança do Trabalhador (PNST).

A procuradora Marcela Asfora também se mostrou preocupada com a não notificação dos casos de acidentes de trabalho envolvendo diariamente centenas de trabalhadores e, consequentemente, com ausência de ações de promoção e prevenção. Ela disse ser fundamental a capacitação dos profissionais do SUS nos respectivos municípios, para que os mesmos possam ter um  olhar diferenciado para o trabalhador acidentado em sua atividade laboral.

Os gestores presentes (secretários da Saúde, Administração e da Infraestrutura, além do prefeito de Alagoa Nova – Aquino Leite) se comprometeram a aderir ao Projeto “Valorizar Garis”, inclusive assumiram o compromisso de elaborar um cronograma com as ações em seus respectivos municípios e encaminhar ao Cerest-CG até o próximo dia 09, para análise da coordenação, bem como definição da contrapartida e dos profissionais desta unidade de saúde do trabalhador que deverão se engajar na campanha nos referidos municípios.

Para a coordenadora do Cerest-CG, Anna Karla Souto Maior, a reunião liderada pelos Procuradores do MPT, reforçou o interesse dos gestores municipais em contribuir com o projeto que ela considera da mais alta importância, por ser direcionado a uma categoria que desenvolve atividade vulnerável. Estiveram presentes à reunião representantes das cidades de Alagoa Nova, Alagoa Grande, Areia, Esperança, Monteiro, Cuité e Lagoa Seca.

“Estamos fazendo uma junção do Abril Verde e Maio Amarelo e, neste, incluímos o projeto “Valorizar Garis” para trabalharmos, inicialmente, nos oito municípios com mais de 20 mil habitantes. Fiquei satisfeita em presenciar o interesse dos gestores pelas ações do Cerest em seus respectivos municípios, especialmente este projeto que funcionará, sobretudo, como serviços de ciranda, entrega de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) e outras ações”, enfatizou Anna Karla.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO