Clubes de dança incorporam o forró em todos os ritmos

Em Campina Grande, os clubes de dança também se inspiram nos festejos juninos. Foto: Power Club/Acervo pessoal

Em Campina Grande, os clubes de dança incorporam o forró aos diversos passos e ritmos. Foto: Power Club/Acervo pessoal

Neste mês de junho, o que não falta é gente querendo dançar um forrozinho em Campina Grande. Com a Vila Sítio São João, Vila Junina e no Parque do Povo não é diferente. Mas tem gente que não quer apenas dançar, quer também encantar o par e o público que observa. Esse é um dos motivos pelos quais alunos procuram academias e clubes para aprenderem ou até mesmo aperfeiçoarem seus passos e colocarem em prática no mês do milho.

A Power Club, no centro da cidade, é um destes locais que você vai encontrar muito forró. Tem o estilizado, xote, baião e o arrasta-pé não podem faltar durante o intensivão que acontece durante maio e junho. O professor de danças de salão, Elisson Custódio, trabalha há 5 anos com as diversas modalidades do salão e relata como funciona no clube: “Cada mês eu trabalho um ritmo diferente, mas o forró, como estamos em Campina Grande, com o maior São João do mundo e todo mundo querendo aprender, então, nós intensificamos, fazendo 2 ou 3 meses, dependendo da procura”. Ele ainda acrescenta que estão se programando para talvez iniciar em abril no próximo ano, e em junho, as pessoas só colocarem em prática e forrozar.

“O forró é uma coisa que cativa a todos que passam por aqui e por que não, fazer um pré São João e um durante o festejo junino? Foi então que criamos o intensivão pra quem não conhece e também para quem gosta, mesmo que tenha tido ou não, experiências com o ritmo antes”, afirmou a bailarina clássica, Renally Chagas, proprietária do clube.

A dança é uma ótima opção para quem quer praticar alguma atividade física e mental. Há aqueles que se cansam de musculação, corridas ou ginásticas, e então, procuram por academias e clubes que disponibilizam essa prática tão presente em nosso cotidiano desde muito cedo. As práticas de danças mais comuns com a finalidade de bem-estar são a zumba e a mistura de ritmos de salão, como o forró. Além do mais, se engana dizer que tem idade ou sexo para dançar. Tem crianças, jovens, adultos, idosos, homens e mulheres. Para eles o importante é a consciência de saúde, lazer e a força de vontade para aprender e se divertir.

Acervo pessoal do professor de dança, Elisson Custódio

Para dançar não tem restrição de idade. Foto: Acervo pessoal/Elisson Custódio.

A procura por danças para o lazer são em grande escala. Gostar mesmo sem ter tido algum contato antes não é difícil de se ver e foi o que aconteceu com Edilene Santos, professora da UFPB, quando entrou no grupo de danças de salão na Power Club. “É o meu primeiro contato. Eu gosto da dança de salão, queria aprender e aproveitei que já estamos no clima de São João”, relata ela que iniciou as aulas em maio deste ano e já mostra seu charme no salão.

A  psicóloga Valéria Frazão, também aluna de dança de salão do clube frequenta as aulas há 1 ano e reforça os benefícios que esse contato com a dança, especificamente o forró, proporciona: “No forró há o toque, diferente de outros ritmos que trabalham muito individualmente. E eu acho muito importante, porque na correria, a gente acaba esquecendo de tocar outra pessoa, de olhar para o outro, da consciência corporal e de criar novos vínculos”.

Mas até quem não gosta de forró, na Power, não fica de fora do clima. Renally, junto com os professores, aplicou durante a semana do São João, o clima junino em todos os ritmos que dispõem. O Ballet (fit, teen e adulto), baby class, coach dance, fit dance, hip hop, stiletto, dança do ventre e popping adotaram o xadrez nas suas vestimentas, além do forró dentro da modalidade de danças de salão, é claro. Alegria e ritmo não faltaram no clube.

Todos os ritmos em clima junino

Até a turma de ballet se caracterizou em clima junino. Foto: Power Club/Acervo Pessoal

Fonte: Codecom

Matéria; Repórter Junino

Campina Grande, 30 de junho de 2018  ·  Escrito por Iara Lima  ·  Editado por Emanuelle Carvalho  ·  Fotos de Acervo pessoal de Power Club e Elisson Custódio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO