Coordenação do Festival de Inverno agradece apoio da Prefeitura aos 40 anos do evento

Mirna_MaracajaA quadragésima edição do Festival de Inverno de Campina Grande ) chegou ao final neste domingo, 23, com um saldo positivo de público e de participantes vindos de vários estados brasileiros. A coordenação do evento agradeceu o apoio da Prefeitura Municipal e criticou a falta de patrocínio do governo do estado da Paraíba.

De acordo com Myrna Agra Maracajá, coordenadora da mostra de dança do Festival de Inverno, a avaliação foi a melhor possível, superando todas as expectativas mesmo diante das dificuldades financeiras. Ela ressaltou que a decisão de levar o FICG para a Praça da Bandeira foi uma atitude acertada o que rendeu bons resultados. “Conseguimos formar um novo público, além do trabalho que já vínhamos realizando durante edições passadas do festival aqui na Praça da Bandeira, entretanto trazer unicamente para a praça foi uma emoção”, disse a coordenadora.

Na ocasião, Myrna aproveitou para agradecer o carinho e o empenho da Prefeitura Municipal de Campina Grande para que o Festival de Inverno acontecesse. “Reconhecemos a sensibilidade e o empenho do prefeito Romero Rodrigues, que vem ao longo de sua gestão ajudando e garantindo a realização do Festival de Inverno”, acentuou.

Por outro lado, ela lamentou a falta de apoio do Governo do Estado e do Ministério da Cultura. “É revoltante pelo o quinto ano consecutivo o Governo do Estado da Paraíba nega apoio ao nosso Festival, tivemos muitas dificuldades porque é um ano de crise, e por outro lado O Ministério da Cultura não abriu editais para o primeiro semestre o que poderia ter nos ajudado também, infelizmente nenhuma dessas entidades nos estendeu a mão”, disse Myrna Agra Maracajá.

Sandrinho Dupan, coordenador da mostra de música do FICG, achou positiva a participação da Prefeitura que incentivou e apoiou o Festival de Inverno, aproveitando para agradecer a Romero por toda a disponibilidade oferecida ao evento, já que é o instituto Solidarium quem idealiza e por ser uma ONG necessita do apoio de entidades públicas.  “Se não fosse à participação da PMCG o Festival não aconteceria, a Prefeitura arca com 80% dos nossos custos, isso mostra que a instituição abraçou a causa para deixar viva essa chama do Festival”, disse Dupan.

A expectativa para a próxima edição do Festival de Inverno de Campina Grande é de conseguir mais apoios em todas as esferas de instituições públicas para continuar realizando uma programação com esse sentido democrático, cumprindo a missão de “oferenda” proposta por Eneida Maracajá, levando o FICG para o povo.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO