Crescimento no IDEB e mais Escolas Bilíngues marcam o ano de 2018 na educação municipal de Campina Grande

O ano de 2018 foi marcado por importantes conquistas no Sistema Municipal de Ensino de Campina Grande. Entre as principais ações realizadas pela Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), estão o crescimento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), a implantação de mais quatro Escolas Bilíngues, garantia do reajuste do piso do magistério além da ampliação de vagas em creches e escolas para o público da educação especial.Ao iniciar o ano letivo de 2018, a Seduc teve o desafio de implantar o ensino bilíngue em mais quatro escolas municipais, desta vez em tempo parcial. As unidades escolhidas para receber o ensino em dois idiomas foram as escolas Gracita Melo, no José Pinheiro; Sandra Cavalcanti, no bairro de mesmo nome; Manoel Francisco da Motta, em Bodocongó; e Santo Antônio Promoção Humana, no bairro da Palmeira. As escolas foram escolhidas com base no resultado do Sistema de Avaliação Municipal da Aprendizagem (SAMA).

Pouco tempo após o início do ano letivo, o prefeito Romero Rodrigues entregou à Câmara Municipal de Vereadores o projeto de lei que concedeu reajuste de 6,81% aos profissionais de educação do município, com data retroativa a janeiro. Na ocasião, o prefeito ressaltou a importância do reajuste como forma de valorização dos servidores, principais responsáveis pelas conquistas obtidas pela educação pública municipal nos últimos anos.

Após o fortalecimento de um trabalho consistente na garantia e efetivação do direito de aprender de crianças e adolescentes, o município de Campina Grande, mais uma vez, alcançou resultados positivos na avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Nos anos iniciais do ensino fundamental, com avaliação aplicada nas turmas de 5º ano, a nota do município saltou de 4.7 (em 2015), para 5.2 (em 2017), ultrapassando assim a meta de 4.8 que foi proposta pelo Ministério da Educação.Já com relação aos anos finais do ensino fundamental, quando se obtém os resultados da avaliação aplicada nas turmas de 9º ano, a média do município subiu de 3.7 (na edição 2015 do Ideb), para 3.8 na edição 2017, que teve o resultado divulgado em 2018. Nesse caso, o município também alcançou a meta projetada pelo MEC, que era de 3.8.

Em 2018, a Seduc também ampliou o número de vagas na educação infantil, com a abertura de duas novas creches nos bairros da Catingueira e do Novo Cruzeiro. Nesse movimento de expansão, também cresceu o atendimento de crianças com deficiências ou dependências, com a garantia do cuidador para todas aquelas que tivessem laudo médico atestando a necessidade de ser acompanhada por esse profissional. Para garantir atendimento de qualidade, a Seduc investiu, ainda, em formações continuadas para todos os profissionais. Tudo isso fez o município, hoje, ser referência no País quando o assunto é Educação Especial. 
Ao avaliar as ações da Seduc, em 2018, a secretária de Educação do Município, Iolanda Barbosa, frisou que os avanços são determinantes para que o município seja referenciado pelo padrão de qualidade da educação. “O trabalho da Seduc é focado na garantia e efetivação do direito de aprender de nossas crianças e adolescentes e, a partir dessa garantia, nós alcançamos um conjunto de outras conquistas que referenciam a qualidade da educação pública municipal em Campina Grande”, pontuou.  
Fonte: Codecom

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO