Cuidadores passam por treinamento para atender crianças com microcefalia no Centro Dia

A Prefeitura Municipal de Campina Grande realizou nesta terça-feira, 20, o último treinamento com cerca de 50 cuidadores que vão atuar no Centro Dia, acompanhando e dando assistência às crianças com microcefalia e outras anomalias causadas pela Síndrome Congênita do Zika Vírus.

O treinamento foi com os profissionais do Núcleo Permanente de Educação do Samu e envolveu orientações de primeiros socorros para que os cuidadores fiquem aptos a agir em situações necessárias com as crianças. Os cuidadores já tinham passado por treinamento também no Centro Especializado em Reabilitação, onde as crianças com microcefalia fazem tratamento de saúde contínuo.

O Centro Dia vai prestar assistência integral às famílias das crianças com a microcefalia. Os cuidadores vão dar assistência durante o dia a essas crianças e os familiares terão a oportunidade de fazer cursos de capacitação e aperfeiçoamento para garantir renda extra. As famílias já começaram a ser atendidas para fazer encaminhamentos para programas sociais e serviços a que têm direito. Um dos objetivos é também promover inclusão social, favorecendo a interação das crianças com a comunidade.

A unidade é a única deste modelo em todo o país e a construção foi concluída no fim do ano passado. Com as capacitações, a expectativa é que o serviço passe a funcionar em sua totalidade no próximo mês. A unidade fica localizada na rua Joaquim Caroca, 178, Conjunto dos Professores.

Em Campina Grande são atendidas no Centro Especializado em Reabilitação 103 crianças com microcefalia, sendo 74 provenientes da Síndrome Congênita do Vírus Zika. Desse total, 30 crianças são de Campina Grande e o Centro Dia tem capacidade para atender o dobro dessa demanda, até 60 crianças e suas famílias. Elas serão assistidas por equipe multiprofissional com assistentes sociais, psicólogos, psicopedagogos, terapeuta ocupacional e cuidadores.

O CER foi municipalizado pela Prefeitura Municipal de Campina Grande em 2016 e passou a oferecer tratamento completo para esses pacientes. Além desse serviço, a PMCG também beneficiou as famílias com casas no Complexo Habitacional Aluízio Campos e bolsas mensais no valor de R$ 500,00.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO