Em reunião pedagógica, técnicos do Ruanda recebem kits para aprimorar trabalho nas ruas

O Programa de Abordagem e Educação Social de Crianças e Adolescentes em Situação de Rua (Ruanda) realizou na última sexta-feira, 24, uma reunião pedagógica com a finalidade de capacitar e estimular o trabalho em equipe, na assistência para crianças e adolescentes em situação de rua.

Com o apoio da Secretaria da Assistência Social de Campina Grande (Semas), o Ruanda tem recebido investimento na melhoria das condições de trabalho dos educadores sociais e se empenhado na reestruturação do programa, como parte da política de assistência social.

O trabalho de monitoramento, abordagem das crianças, visitas domiciliares e institucionais, além do acionamento do sistema de garantia de direitos, é desenvolvido na rua, com o apoio de uma base no centro da cidade.

No encontro, foram entregues aos profissionais kits de proteção individual, todos compostos com protetor solar, manguitas e guarda chuva, bem como materiais pedagógicos, a exemplo de estojos de desenho e pintura para uso das crianças e adolescentes atendidos.

Com o objetivo de melhorar o trabalho pedagógico desenvolvido no programa, os educadores participaram de uma palestra com o pedagogo e especialista em Comunicação Mércio Esperança, que é técnico da Secretaria da Assistência Social.

Os educadores puderam falar de suas experiências e desafios do trabalho na rua através de uma encenação teatral.

“Com o apoio da Semas temos buscado a capacitação das equipes, estabelecendo um diálogo com os demais serviços da rede e parcerias com outros programas, órgãos públicos, secretarias e universidades”, destacou o coordenador do Ruanda, o psicólogo Flávio Santos.

Está prevista para agosto a realização do I Encontro de Educadores Sociais que trabalham nos serviços de abordagem de rua. Nessa oportunidade, espera-se um público de cerca de 120 participantes apresentando e conhecendo experiências possíveis de serem desenvolvidas e aprimoradas nos serviços.

O Ruanda é composto por 19 profissionais, dentre assistentes sociais, pedagogos, educadores sócias, além de pessoal de apoio, coordenação e secretariado.

“Este projeto realiza um trabalho muito importante e vamos continuar a dar o apoio e as condições necessárias para o seu bom desempenho”, afirmou a secretária de Assistência Social, Eva Gouveia.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO