Exposição “Nave Espacial: Universo Pulsante” fará parte da programação junina da Vila do Artesão

E quem disse que a Vila do Artesão é só artesanato e forró? Este ano, durante os festejos juninos, o auditório “Sindó Ribeiro” será âncora da “Nave Espacial: Universo Pulsante”, tema da exposição do artista visual Rufus J Jhonson, que estará realizando uma mostra do seu trabalho, no período de 8 de junho a 8 de julho de 2018.

Serão 16 obras com técnicas mistas, variando em giz pastel, tintas a óleo e acrílica sobre tela, em diversos tamanhos e formas que projetam a visão do artista acerca de antiguidades, misticismo e mistérios extraordinários do mundo e como se deram e que hoje em dia são de senso comum de toda a sociedade em geral.

Embora Rufus J Jhonson já tenha realizado a exposição “Todos Iguais Perante o Monolito Negro”, na galeria de Artes Irene Medeiros, que esteve em cartaz em setembro de 2017, no Teatro Municipal Severino Cabral, esta é a primeira vez que o artista expõe suas telas no auditório da Vila do Artesão. Ele promete encantar o público.

“Minha técnica é uma abordagem primitiva e envolvida de puros sentimentos acerca do fato abordado/explorado, sempre enfatizando uma liberação emocional pura e bruta dos traços, formas e pintura. Busco, recriando ideias e metáforas de passagens antigas e sagradas através da minha própria visão interpretativa e onírica, apontando fatores extraordinários na humanidade e que ajudaram a moldar a mente humana atual que conhecemos hoje em dia”, explicou Rufus.

Na oportunidade, o artista afirmou que deixará uma tela iniciada por ele à disposição dos visitantes para possam interagir com a arte, deixando uma marca pessoal de cada um sobre seu trabalho. A tela ficará disponível para que os visitantes pintem e entrem no mundo mágico da arte, principalmente, no mundo magico do artista, fazendo o que bem entender sobre a tela.

“Creio que esta é uma forma interessante de interação entre os visitantes e minha arte. É um diferencial, e também uma forma intensa de sentir e criar ao lado do público algo belo e que ecoará por todo o sempre”, destacou,

O ambiente que acompanhará a exposição, segundo o artista, oferecerá ao visitante um clima e atmosfera únicas, um universo perdido, de maneira acolhedora, mediante luzes negras, neons e LED’s, remetendo-os para uma dimensão espacial extremamente viva e pulsante.

Ainda conforme Rufus J, o ponto alto da sua exposição se dará com a produção de telas e outros trabalhos, em tempo real, retratando a história de Campina Grande, a exemplo dos Tropeiros, Museu do Algodão, Memorial do São João, Cassino El Dourado, entre outros, e que inclusive, poderão ser solicitados a pedidos especiais do público, qualquer fato histórico e que seja marcante na vida e criação do estado paraibano e o polo nordestino como um todo.

Ao final da exposição, Rufus J deixará sua marca registrada nas paredes do auditório da Vila do Artesão, com pinturas que remetam a cultura regional do Nordeste e também à literatura de Cordel. “Acredito que esta seja uma maneira de dizer muitissimo obrigado pela oportunidade. Farei uma arte que simbolize toda a cultura nordestina, a literatura de Cordel e, em especial, o artesanato rico e belo do local”, frisou.

Rufus J agradeceu a receptividade do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, e do presidente da Agência Municipal de Desenvolvimento (Amde), Nelson Gomes.

“Só tenho a agradecer do fundo do coração tamanho carinho e a receptividade do prefeito Romero e do presidente Nelson. Não há palavras para externar e retribuir a oportunidade que eles estão me proporcionando e também para mensurar o sentimento que já levo e tenho diante dessa cidade incrível e maravilhosa que tanto me acolheu desde a minha chegada em setembro do ano passado”, disse.

Sobre o artista

Caio César Polzatto, mais conhecido por seu nome artístico Rufus J Jhonson, nasceu no dia da Proclamação da República, 15 de novembro de 1988, na cidade de São Caetano do Sul, São Paulo.

A infância do artista foi envolvida com muitos números, formas geométricas, padrões, cores e um profundo misticismos e temas peculiares como o oculto e mundo mágico medieval, muito por conta do fascínio pelo mundo do RPG.

Caio se formou em Relações Internacionais e trabalhava como coordenador de um setor de importação e exportação de uma empresa alemã, onde importava matérias radioativos para o Brasil, no entanto, Rufus J sempre sentiu que algo a mais faltava em sua vida, uma força maior estava ausente. Essa força e sentimento maior que faltava ele encontrou apenas na Arte, quando decidiu deixar toda vida burocrática para trás e ir em busca do seu verdadeiro eu.

Rufus J vem fazendo artes desde o começo de 2016 e a Paraíba foi o berço dele em relação a expansão pessoal e artística, sendo aqui realizada sua primeira exposição como artista, no Teatro Municipal Severino Cabral. Rufus J enaltece o amor que sente e vive pela cidade, querendo e lutando para conquistar seu espaço, não apenas aqui, nem no Brasil, mas no mundo, pois acredita que a Arte é uma das ferramentas e maneiras mais eloquentes de se transmitir uma imagem e uma ideia acerca de fatos.

“A arte é uma forma pura e coerente de se ensinar e moldar os futuros cidadãos do Brasil, para que progridam a passos e voos largos ao invés de apenas engatinhar no quesito evolução da mente e espirito. E a Arte é a resposta para isso”, aponta Rufus J.

Portal do artista

Rufus J Jhonson mantém em seu portal mostras das suas telas e a aplicabilidade da sua arte sobre tela, camisa, cartão postal, capas de almofadas, toalhas de praia, edredom, cortina de banho, carregadores portáteis e capas de celular, dentre outros materiais. Para acessar, basta clicar aqui http://xxxkull.com/. O site está disponível nos idiomas em Português e Inglês.

Rufus J Jhonson também poderá ser encontrado nas redes sociais Instagram e Facebook.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO