Fábrica de aviões de Campina Grande investe em pesquisa científica e prepara lançamento de aeronave esportiva

A indústria Aeronáutica Stratus, instalada em Campina Grande com o apoio da prefeitura municipal, tem como marcas o pioneirismo e a inovação. Prova disso, é que no campo da inovação e da tecnologia a fábrica conta com uma equipe de alto nível de engenheiros e pesquisadores que tem investido cada vez mais em avançados estudos. Agora, estas pesquisas têm auxiliado a equipe de profissionais da indústria no desenvolvimento do projeto de uma nova aeronave da marca Stratus.

Inaugurada no mês de junho de 2016, a Stratus Indústria Aeronáutica atualmente atua como oficina homologada pela ANAC para manutenções de aeronaves executivas e também no serviço especializado de balizamento de pista de aeroportos, onde implanta modernos equipamentos de sinalização de aeroportos e helipontos.No mês de maio deste ano, os engenheiros da Indústria Aeronáutica, Daniel Sarmento e Kaline Ventura, defenderam um artigo científico no Congresso Nacional de Engenharia Mecânica – CONEM 2018, em Salvador, na Bahia. O artigo científico aborda o projeto conceitual de uma asa específica para aeronave leve esportiva (ALE), sendo resultado de um desenvolvimento tecnológico da empresa que contribuirá para o processo de montagem da nova aeronave em fase de prototipagem na Stratus. O trabalho é fruto de uma parceria entre a indústria e a Universidade Federal de Campina Grande – UFCG.

A nova aeronave Stratus ST20 LSA segue um modelo esportivo, apresentando um conceito moderno, além de aerodinâmica ousada. Ela será construída em compósitos especiais de carbono, o que há de mais atual na construção de aeronaves. A equipe de engenheiros e técnicos da empresa já dedicou mais de 8000 horas no desenvolvimento técnico do projeto da aeronave. Atualmente os profissionais estão empenhados no processo de certificação da ST20 LSA, para que a aeronave seja homologada junto a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, e tenha o reconhecimento internacional através da “Federal Aviation Administration” (FAA), a autoridade aeronáutica estadunidense, para que ela seja usada também como aeronave de treinamento na formação de novos pilotos.

“A utilização de uma metodologia dinâmica no desenvolvimento desta nova aeronave pelo time da Stratus e também o uso de modernas ferramentas tecnológicas a exemplo de ferramentas de Fluído Dinâmica Computacional CFD, faz com que tenhamos neste projeto o que existe de mais atual no desenvolvimento de uma nova aeronave, seguindo os mesmos processos que são aplicados em grandes indústrias do setor Aeronáutico”, explicou Juan Pinheiro, fundador da Stratus Aeronaves.

O dirigente da Indústria Aeronáutica, afirmou que a parceria com a UFCG na produção de pesquisas científicas demonstra o potencial da Paraíba para o desenvolvimento de tecnologias aeronáuticas.

“Através desse trabalho conjunto que desenvolvemos juntamente com a Universidade Federal de Campina Grande, demonstramos a nossa capacidade de criar tecnologias. Nossa equipe está aplicada em continuar trabalhando com a produção de novos artigos científicos, para que novas patentes sejam produzidas até o final do desenvolvimento da nossa nova aeronave que, tem previsão de decolar em 2019,” enfatizou Juan Pinheiro.

Apoio da PMCG

A empresa é a primeira fábrica de aviões da Paraíba. A Stratus Aeronaves inaugurou em 2016 o seu hangar sede, no Distrito de São José da Mata, onde funciona a fábrica e a oficina de manutenção de aeronaves.

O prefeito Romero Rodrigues se empenhou, pessoalmente, para viabilizar a instalação deste empreendimento. Romero compreende que o esforço em promover a instalação de uma fábrica de aviões, no distrito de Campina Grande, representou um fator fundamental para o desenvolvimento do município.

A gestão foi parceira do projeto e assegurou todos os incentivos fiscais e administrativos para a sua instalação. O prefeito ressaltou que o governo municipal viabiliza empreendimentos capazes de garantir o desenvolvimento local. Em sua visão, a instalação da fábrica possibilitou novas oportunidades de trabalho aos campinenses, simbolizando um novo momento da cidade, de inovação e progresso no setor econômico.

De acordo com Romero Rodrigues, o governo municipal também superou as pendências ou questionamentos jurídicos capazes de prejudicar a continuidade da instalação do empreendimento. Uma decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve, inclusive, a desapropriação da área onde está localizado hoje o aeroclube local, no Distrito de São José da Mata. Com isso, o processo de instalação da primeira fábrica de aviões da Paraíba foi garantido.

A decisão da Justiça atendeu a uma ação de desapropriação, proposta pela Procuradoria Geral do Município. Além de ações como a desapropriação, cessão oficial de terreno e os investimentos realizados em infraestrutura, a Prefeitura Municipal promoveu incentivos fiscais objetivando estimular a implantação da fábrica. O segundo tipo de avião comporta dois lugares, sendo que a fabricação deste modelo tem caráter mais esportivo. A fábrica ainda produzirá diversos componentes e servirá como campo de estágio.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO