Guarda Municipal faz mais de 1.100 atendimentos em 2018

A Guarda Civil Municipal de Campina Grande tem por objetivo a proteção dos bens, instalações e serviços públicos da cidade e das escolas municipais, bem como zelar pela integridade física e moral de seus usuários. No ano passado, a Guarda Civil Municipal realizou 1.168 atendimentos, conforma dados da coordenação do órgão. Foram 398 atendimentos realizados no segundo trimestre de 2018; 470 ações no terceiro trimestre e 300 no quarto trimestre.

Durante o ano que terminou, de acordo com o relatório das atividades da Guarda Municipal, foram priorizadas ações que contribuíram para a segurança da população e patrimônios públicos municipais. Ações que são exemplos de importantes iniciativas tomadas ao longo de 2018.

Entre essas ações destacam-se a atuação, de forma preventiva e permanentemente, para a proteção sistêmica da população que utiliza os bens, serviços e instalações municipais; a garantia do atendimento de ocorrências emergenciais ou prestação direta e imediatamente quando deparar-se com elas. A cooperação com os outros órgãos de Defesa Civil em suas atividades; desenvolver ações de prevenção primária à violência, isoladamente ou em conjunto com os demais órgãos da própria municipalidade, de outros municípios ou das esferas estadual e federal.

De acordo com o balanço das ações desenvolvidas pela Guarda Civil Municipal foram atendidas: STTP, Secretarias Municipais da Educação (Seduc), Planejamento (Seplan), Obras (Secob), Cultura (Secult), Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), AMDE, Gabinete do Prefeito, Câmara Municipal de Campina Grande, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), FURNe, Parque do Açude Velho, Teatro Rosil Cavalcante, Parque da Criança, Vila do Artesão, CAPS AD, Terminal de Integração de Passageiros, Parque do Povo, escolas municipais (por meio do Projeto Rope – Rondas Preventivas Escolares), condomínio Aluízio Campos, UPA Dinamérica, Cadastro Único e a Praça José Américo.

Equipe da Guarda Municipal em visita de intercâmbio ao órgão congênere, de João Pessoa, para troca de experiências sobre desenvolvimento e aprimoramento do Projeto Rope

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO