Mesa temática no Teatro Municipal marca celebração do 12º aniversário da Lei Maria da Penha em Campina Grande

A Prefeitura de Campina Grande, graças a uma iniciativa da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para as Mulheres, celebrou na manhã desta terça-feira, 07, no Teatro Municipal Severino Cabral, o 12º aniversário da Lei Maria da Penha. Houve a realização de uma mesa temática e o Teatro Municipal ficou lotado com a presença de autoridades administrativas, políticas e jurídicas, além estudantes de escolas municipais e estaduais e pessoas de todos os segmentos sociais. O Centro de Convivência do Idoso também marcou presença realizando apresentações culturais. Os debates aconteceram em torno do “Projeto Papo de Homem”, do Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. A mesa temática teve, então, como principal objetivo, discutir os mecanismos de redução e de combate dos índices de reincidência de violência contra a mulher em Campina Grande. O público-alvo do projeto são homens que tenham históricos de agressão no ambiente familiar.
Para a coordenadora da Mulher em Campina Grande, Marli Castelo Branco, a Lei Maria da Penha é, neste contexto, um marco em defesa do público feminino e foi de suma importância a grande presença do público local em mais uma comemoração de aniversário da legislação. Além dela, a mesa de honra que prestigiou a programação foi integrada por diversas outras autoridades.

Estiveram presentes, entre outros, o secretário-chefe de Gabinete, Diogo Lyra, representante do prefeito Romero Rodrigues; o vereador Lucas Ribeiro, representando a Câmara Municipal; juíza de Direito, Renata Barros; secretária municipal de Educação, Iolanda Barbosa; promotora de Justiça, Jamille Lemos; defensora pública, Monalisa Montenegro; assistente social, Jéssica Maciel; estudante Hávilla Mirela, da Escola Tiradentes; professora Maria Tejo, além de outras personalidades.

 Os trabalhos foram abertos com o pronunciamento de Marli Castelo Branco, destacando a importância deste tipo de evento destinado a discutir a temática da reeducação de homens que praticam violência contra as mulheres em Campina Grande, sendo isto uma ação fundamental para o combate à cultura machista ainda fortemente presente na nossa sociedade.

Por sua vez, o secretário Diogo Lyra elogiou o trabalho desenvolvido pelas mulheres que estão à frente de órgãos destinados à adoção de políticas públicas em favor do segmento feminino. Também pontuou que a data não deveria ser encarada como um mero momento de homenagem à Lei Maria da Penha, mas, sobretudo, como grande uma oportunidade de reflexão. “Esperamos, ainda, que sejam resgatados os valores do cavalheirismo e do respeito às mulheres”, destacou.

                                                                                                                           Secretário-chefe de Gabinete,Diogo Lyra
 Também fizeram uso da palavra, elogiando a iniciativa da prefeitura municipal em promover o evento, a defensora pública Monalisa Montenegro, o vereador Lucas Ribeiro; a juiza de Direito Renata Barros; promotora Jamille Lemos; Érica Michele, que relatou a sua experiência de vida e de apoio recebido no Centro de Referência da Mulher e a assistente social Jéssica Maciel, destacando os objetivos de iniciativas como o projeto “Papo de Homem”.

Por fim, a secretária municipal de Educação, Iolanda Barbosa, relatou que o governo municipal desenvolve, por meio da discussão dos chamados “temas transversais”, projeto de difusão da Lei Maria da Penha em 23 escolas municipais, destacando que a iniciativa tem obtido os melhores resultados, pois contribui para a formação de cidadãos mais conscientes sobre a necessidade de construção de uma sociedade onde impere o respeito mútuo entre homens e mulheres.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO