PMCG realiza workshop para apresentar revisão do Plano Diretor a conselheiro do Tribunal de Contas do Estado e representantes da indústria e do comércio locais

andre_enivaldo_seplan_plano_diretorA Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), realizou um mini workshop na manhã desta sexta-feira, 09, para um dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE), e para representantes da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP) e da Associação Comercial de Campina Grande (ACCG). O objetivo foi apresentar a revisão do Plano Diretor e as estratégias pensadas para a racionalização dos custos do serviço público e melhoria do setor privado no município.

Entre os estudos apresentados, o secretário municipal de Planejamento, André Agra, destacou a necessidade de se pensar em novos caminhos para o desenvolvimento econômico e a qualidade de vida na cidade.

“Precisamos começar a desconstruir conceitos prejudiciais que estão arraigados em Campina Grande, para que a cidade comece a ter um crescimento e desenvolvimento ordenado e realmente planejado. Uma das coisas que o Plano Diretor vai fazer, por exemplo, é definir em quais áreas o IPTU progressivo pode ser implantado. Isso é um passo importante para que a cidade evolua em todos os setores”, ressaltou André Agra.

A equipe técnica municipal, na ocasião representada pelas arquitetas da Seplan, Morgana Targino e Verônica Durval, além da geógrafa, Caroline Magalhães, responsável técnica pelo Plano de Mobilidade Urbana de Campina Grande, explicou o que foi pensado, após estudos aprofundados das necessidades locais, para o redesenho da cidade. Outro ponto importante da exposição foi a constatação da atual necessidade de adensamento demográfico na Rainha da Borborema.

“A região central de Campina Grande possui toda a infraestrutura necessária para acolher moradores adequadamente, pois dispõe de equipamentos de saúde, lazer e comércio. Mas observamos que ainda temos grandes vazios urbanos na região. Atualmente, no centro da cidade, temos apenas 50 habitantes por hectare, ou seja, nossa densidade demográfica está muito abaixo do ideal. Por isso, através da revisão do Plano Diretor, podemos planejar que tipo de ocupação a cidade precisa e até onde ela pode crescer”, explicou Morgana Targino, uma das responsáveis pela revisão do Plano Diretor.

Durante o encontro, Fernando Catão, corregedor do Tribunal de Contas do Estado, afirmou que o planejamento que está sendo pensado em Campina Grande é uma estratégia que precisa ser levada para as cidades do seu entorno e sugeriu que o secretário André Agra apresentasse a proposta de um Simpósio para o TCE, a fim de integrar as soluções encontradas no estudo, para o desenvolvimento de Campina Grande, às necessidades das cidades vizinhas.

“O Tribunal de Contas do Estado já fez uma auditoria operacional sobre mobilidade urbana em relação à região metropolitana de João Pessoa e, visto que a melhoria da gestão municipal é uma questão sempre atual e necessária, sugeri que Campina Grande provocasse o TCE para que fizéssemos uma espécie de Simpósio, para que a equipe daqui apresente a outras cidades as soluções encontradas para Campina Grande”, destacou Catão.

O workshop reuniu, além do secretário de Planejamento e Obras de Campina Grande (André Agra) e do corregedor do TCE (Fernando Catão), o vice-prefeito eleito de Campina Grande (Enivaldo Ribeiro), o vice-presidente da FIEP e diretor executivo da Coteminas na Paraíba (Magno César Rossi), o presidente da ACCG (Marcos Procópio), o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico (Luiz Alberto Leite) e o deputado estadual Tovar Correia Lima.

“Esse encontro foi muito importante. A Prefeitura mostrou, em uma reunião pequena, mas muito representativa, que Campina Grande é uma cidade que procura se inovar e se reinventar com conceitos novos, de recuperação ambiental, reordenação do espaço urbano e repensando o transporte público. Esse é o nosso destino da administração pública, repensar as cidades para que elas sejam mais eficientes e levem respostas ao cidadão”, finalizou Fernando Catão.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO