Prefeitura de Campina Grande promove atividades culturais para comemorar Dia do Feirante

Apresentações aconteceram na Feira Central reunindo comerciantes e público em geral

O pátio da Feira Central de Campina Grande ficou bastante movimentado na manhã deste sábado. E não era para menos. É que neste 25 de agosto é comemorado o Dia do Feirante, que foi celebrado com atividades culturais no mercado central, uma das principais áreas de comércio da cidade, reunindo feirantes e o público em geral.
Na ocasião foi exibido o curta metragem Feira Central Patrimônio Cultural do Brasil, com 28 minutos de duração. Em seguida, os feirantes puderam acompanhar declamações de cordel, com a poetisa Irene Ponciano, além de apresentações do grupo de roda “Tirenete do Coco” na modalidade coco de roda e do “Canário do Império” com exibições de coco de embolada.O público também prestigiou a exposição de fotografias de Valmir Silva, que vem colhendo material sobre a Feira Central desde 2005. Toda essa iniciativa é fruto de uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e a Prefeitura de Campina Grande, através das Secretarias Municipais de Cultura, Educação (Secult) e de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma).

O objetivo principal do evento foi implementar as ações de política cultural de salvaguarda da Feira Central, recentemente intitulada patrimônio cultural e imaterial do Brasil.

       

Para se ter uma ideia, o local possui cerca de dez mil pessoas trabalhando, com aproximadamente 4.400 pontos comerciais. Um desses comerciantes é Marcos Silva, que há mais de trinta anos trabalha na Feira Central com parte da família. “É muito bom quando acontecem essas apresentações aqui na feira, pois mostra a nossa importância para toda a cidade e, principalmente, para os poderes públicos. Mesmo a gente trabalhando, ainda dá tempo de acompanhar um pouco do que está acontecendo ali no palco”, disse Marcos sobre as atividades culturais. A Feira Central de Campina Grande possui cerca de 75 mil metros quadrados, que se ampliam para além de seus limites, entre ruas e barracas, nos dias de mais movimento. 

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO