Prefeitura de Campina inicia Projeto Corujinha da Saúde

A Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da na Unidade de acolhida da Secretaria da Assistência Social Casa da Esperança III, deu início na sexta-feira, 27,  ao projeto “Corujinha da Saúde”.

Trata-se de novo espaço recém inaugurado na gestão do Prefeito Romero Rodrigues e que acolhe crianças em vulnerabilidade social de 0 a 6 anos, acompanhadas pela Vara da Infância e sob os cuidados da Prefeitura de Campina Grande, que tem o seu endereço não divulgado para proteção dessas crianças e dos adolescentes acolhidos nas Casas da Esperança I e II.

O projeto “Corujinha da Saúde”, que é  articulado através de uma parceria entre as Secretarias da Assistência Social, Saúde e Educação, realiza atendimento médico, nutricional e odontológico através do Doutores do Sorriso e Biblioteca Municipal, e no inicio do projeto aconteceu contação de histórias e atividades lúdicas a vinte sete crianças de 0 a 6 anos que estão acolhidas na Casa da Esperança III.

As equipes do projeto orientaram a equipe técnica da unidade, realizando prontuário médico, triagem, avaliação nutricional, cuidados com a higiene pessoal e bucal. As crianças foram pesadas e medidas, além de toda atualização do cartão de vacina de acordo com o calendário de vacinação do SUS, através da coordenação de imunização do município, criando um plano de cuidados.

É necessário o cuidado com a primeira infância, pois é nesta fase que é identificado a maior vulnerabilidade. Nessa idade a criança estabelece a estrutura cerebral, que permite aprender, sentir, relacionar-se e se desenvolver ao longo da vida.

De acordo com a médica pediatra, médica Maria Janete de Oliveira, Especialista em Desenvolvimento Infantil do departamento Municipal de atenção à saúde, vários estudos apontam que as crianças da primeira infância que são acompanhadas por profissionais da saúde, são crianças mais saudáveis. “É importante fazer uma ação integral, realizando um plano de cuidados e principalmente de longevidade”, destacou.

A ação intersetorial do município dará continuidade aos atendimentos, foi criado um cronograma onde todos os sábados dois médicos sendo um residente e outro preceptor, integrantes do projeto “Corujinha da Saúde”, irão acompanhar o desenvolvimento das crianças da casa de acolhida.

A Coordenadora da Casa da Esperança III Jussara Melo, destaca que além do acompanhamento médico também será realizado a capacitação da equipe técnica da unidade, composta por assistente social, psicólogo, enfermeiro, pedagogo, educador social e cuidador, na perspectiva de aprenderem a fazer a estimulação em relação aos cuidados da alimentação e tudo relacionado a saúde.

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Semas administra três unidades que acolhem crianças e adolescentes, a Casa da Esperança I e II atendem meninos e meninas e 7 a 18 anos e a Casa da Esperança III atende de 0 a 6 anos.

Ao identificar que existem crianças em situação de vulnerabilidade e risco social é necessário a intervenção por meio de medida protetiva, que possibilita uma nova realidade de vida.

Essas crianças são acompanhadas pela Semas, através das unidades Casa de Acolhida e Centro de Referência, além do Conselho Tutelar e dos agentes fiscalizadores como o Ministério Público da Paraíba e Vara da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO