Prefeitura desenvolve projeto de mobilidade urbana sustentável na área da avenida Manoel Tavares

Dentro do cumprimento do que estabelece o Plano de Mobilidade Urbana, a Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), Secretaria de Planejamento e Gestão e Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), está desenvolvendo um projeto de requalificação do canteiro central da Avenida Manoel Tavares, que também engloba medidas de engenharia de tráfego.

As ações  previstas , dentro do plano de Mobilidade Urbana, contemplam a implantação de ciclovia no canteiro central,  dois cruzamentos semaforizados, implantação de novas  faixas de pedestres, além de criar importante alça de ligação entre  bairros e  binários em algumas vias no entorno.

Segundo a coordenadora do Plano de Mobilidade Urbana de Campina Grande, Valéria Barros, todas essas medidas vão promover uma maior segurança viária, pois os ciclistas e motoristas, com mais segurança, terão condições de trafegar no entorno de toda a área que engloba bairros como Jardim Tavares, Alto Branco e José Pinheiro, pois vão encontrar vias devidamente sinalizadas.

“De fato, o motorista vai poder cruzar a Manoel Tavares fazendo uma interligação muito importante entre o bairro do Catolé, passando por José Pinheiro, Jardim Tavares, Alto Branco, chegando até a rua 15 de Novembro (bairro da Palmeira), sem necessariamente trafegar pela Avenida Canal, que já tem alguns problemas de estrangulamento de tráfego, a exemplo da rotatória do Parque da Criança”, explicou Valéria.

O objetivo destas medidas é fazer com que o motorista campinense aprenda a se locomover na cidade por novas vias. Para tanto, se fazia necessário que a prefeitura melhorasse a infraestrutura viária. Diante deste desafio, o prefeito Romero Rodrigues tem promovido a abertura de vias e melhorado todo o sistema viário da cidade.

Outro aspecto muito importante do trabalho feito na Manoel Tavares é a implantação de uma ciclovia no canteiro central daquela importante avenida campinense. Esta iniciativa vai ser fundamental em prol da mobilidade sustentável, promovendo-se segurança para quem faz uso do transporte não motorizado.

“Aliás, a primeira diretriz do plano de mobilidade é priorizar o transporte não motorizado, ou seja, melhorar as calçadas e dar maior segurança para o ciclista”, acrescentou a coordenadora.

Em relação, especificamente, a área onde fica o canteiro central da Manoel Tavares, haverá abertura de canteiro para colocação de semáforo na rua Monteiro Lobato com Epaminondas Macaxeira e abertura de canteiro para colocação de semáforo na rua José Silvestre Soares com rua Franklin Araújo.

Permanecerá a abertura no sentido bairro/centro (com ajustes para ciclistas) na rua Newton Estilac Leal, mas será fechada a abertura no sentido centro/bairro. Também permanece a abertura no sentido centro/bairro (com ajustes para ciclistas) na esquina com a  rua Augusto Santiago.

Já em frente à entrada do residencial Sierra, próximo  ao Atacadão , haverá abertura no sentido bairro/centro (com ajustes para ciclistas), mas fechando-se a abertura no sentido centro/bairro.

Quanto ao trecho em frente ao posto de combustíveis, próximo ao Atacadão, vai permanecer a abertura no sentido centro/bairro (com ajustes para ciclistas).

Faixas de pedestres – O projeto em execução prevê a implantação de faixas de pedestres no cruzamento das ruas Monteiro Lobato e Epaminondas Macaxeira, no cruzamento das ruas Franklin Araújo com José Silvestre Soares e no cruzamento das ruas Noberto Leal com José Alves Sobrinho. Haverá ainda a implantação de faixa de pedestre nas imediações da entrada do residencial Sierra, próximo  ao Atacadão. Também será tomada a mesma providência em frente ao muro da UPA.  A atual faixa de pedestre em frente ao Senac, na esquina da rua Nossa Senhora de Lourdes será mantida.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO