Prefeitura garante segurança em saúde durante O Maior São João do Mundo

plano_oepracional_saudeSucesso de público e organização, a 33ª edição d’O Maior São João do Mundo também fez bonito no atendimento em saúde aos participantes da festa. Este ano, a Secretaria Municipal de Saúde escalou 200 profissionais, que atuaram não só no Parque do Povo, mas também  nos distritos de Galante e São José da Mata. Além de garantir o pronto atendimento aos forrozeiros, as ações de saúde durante os festejos juninos contaram com estratégias de prevenção e fiscalização sanitária.

Nos dois postos de saúde montados no Parque do Povo, foram realizados 590 atendimentos nos 31 dias da festa. As principais ocorrências foram de pessoas que exageraram no consumo de bebidas alcoólicas (374), seguidas dos casos de hipoglicemia (100), mal estar e dor de cabeça (30) e picos hipertensivos (16). Também foram feitas 15 suturas de pequenos ferimentos. Nove pessoas deram entrada nas unidades após sofreram fraturas e torções. Do total de atendimentos realizados, apenas sete precisaram de transferência de pacientes para hospitais da cidade.

A secretária de saúde, Luzia Pinto, explicou que para garantir a segurança em saúde dos visitantes do Parque do Povo, também foram disponibilizadas três ambulâncias. “O mais importante foi organizar as escalas dos profissionais de saúde de acordo com a programação. Os dias de expectativa de maior público, trabalhamos com equipe completa, inclusive com socorristas que circulavam pelo espaço da festa”, informou.

Ainda no Parque do Povo, a Coordenação de DST, Aids de Hepatites Virais da Secretaria de Saúde montou uma barraca para distribuição de preservativos e informativos sobre prevenção. No espaço também foram disponibilizados testes rápidos de HIV. O exame, feito com a saliva, também podia ser feito durante o dia na Praça da Bandeira. O resultado saia em até 30 minutos.

Fiscalização – Mesmo com as atividades intensificadas no Parque do Povo e nos distritos, as ações de saúde na preparação do São João começaram bem antes. Nos meses que antecederam a festa, a Gerência de Vigilância Sanitária – Gevisa fiscalizou bares, hotéis e restaurantes da cidade, que recebeu milhares de turistas. Os imóveis cadastrados como hospedagem alternativa também foram vistoriados pelos inspetores sanitários.

Trabalhadores dos restaurantes e bares instalados no Parque do Povo passaram por treinamento sobre manipulação dos alimentos e higiene. Durante a festa, as 272 barracas foram vistoriadas pelo menos duas vezes cada uma. Os inspetores também fiscalizaram a venda de gêneros alimentícios por ambulantes.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO