Prevenção ao câncer de laringe marca “Dia da Voz”

Para conscientizar a população quanto aos cuidados com a voz, a Liga Acadêmica de Otorrinolaringologia e a Associação de Otorrinolaringologistas de Campina Grande vão realizar uma ação educativa neste sábado, 18, no Parque da Criança. A mobilização, que conta com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, vai acontecer durante todo o dia, com atendimentos gratuitos para avaliação da qualidade da voz e encaminhamentos para serviços médicos especializados.

A atividade marca o encerramento das ações alusivas ao Dia Mundial da Voz, comemorado em 16 de abril. O objetivo é chamar a atenção para a prevenção ao câncer de laringe. Para isso, além dos atendimentos, médicos e estudantes da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG também irão tirar dúvidas da população sobre os principais sinais de alertas da doença. As pessoas atendidas no Parque e que apresentarem sintomas serão encaminhadas para consultas e exames especializados.

De acordo com os organizadores da campanha, o câncer de laringe é um dos mais comuns a atingir a região da cabeça e pescoço, representando aproximadamente 25% dos tumores malignos que acometem esta parte do corpo e 2% de todas as doenças malignas. Somente em 2014, foram diagnosticados 7.640 novos casos da doença no Brasil. Em Campina Grande, quatorze pessoas morreram em decorrência deste tipo de câncer no ano passado.

Sintomas – Segundo os especialistas, os principais sintomas que podem significar algum problema no aparelho vocal são: rouquidão persistente, perda da voz, pigarro, dor ou ardência na garganta e dificuldade para engolir ou respirar. Se diagnosticado precocemente, o câncer de laringe tem grande chance de cura. Por isso, é importante procurar o otorrinolaringologista sempre que suspeitar de problemas na garganta.

Cuidados – Na rede municipal de saúde, as consultas com otorrinolaringologista e os exames especializados podem ser solicitadas pelas Equipes de Saúde da Família nas Unidades Básicas Saúde – UBS. Seguindo o mesmo fluxo da Atenção Primária, o usuário do SUS também tem acesso a atendimentos com fonoaudiólogos.

Profissionais da voz, como professores, cantores, atores, telefonistas, jornalistas e atendentes de telemarketing, por exemplo, devem procurar ajuda profissional periodicamente. No entanto, toda e qualquer pessoa deve adorar cuidados com a voz, como não fumar, evitar bebidas alcoólicas e alimentos que causem azia ou má digestão, ingerir muito líquido em temperaturas frescas ou ambiente.

Ainda é recomendado não permanecer em ambientes com muita poeira, mofo ou cheiros fortes. Gritar ou até mesmo cochichar também podem prejudicar a voz. O ideal é manter o volume normal da voz e articular bem as palavras. Pigarrear excessivamente, assim como falar muito durante exercícios físicos, quando gripado ou durante crises alérgicas são fatores que prejudicam a voz.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO