Procon reúne donos de postos de combustíveis para discutir desconto no preço do óleo diesel

Diante da inquietação dos donos de postos de combustíveis de Campina Grande no que diz respeito à redução do valor do óleo diesel, o coordenador do Procon Municipal, Rivaldo Rodrigues, reuniu empresários do setor na tarde desta terça-feira, 05, na sede do órgão fiscalizador, para esclarecer sobre o reajuste dos R$ 0,46 e evitar que a cidade viva nova crise de desabastecimento em relação ao produto.

Isso porque, em contato prévio, o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campina Grande e interior da Paraíba (Sindirev) já havia alertado o Procon de que vários empresários, com receio de sofrer sanções, chegaram a cogitar parar de vender óleo diesel, uma vez que as distribuidoras ainda não estão repassando integralmente o desconto determinado pelo Governo Federal ao término das negociações da greve dos caminhoneiros.

Ao longo de cerca de duas horas de reunião, que contou com a presença de Bruno Agra, presidente do Sindirev, Rivaldo Rodrigues reafirmou que o Procon continuará fiscalizando os postos de combustíveis e ouviu da categoria que, nesse primeiro momento, para evitar uma nova crise de desabastecimento, os estabelecimentos vão repassar para o consumidor exatamente o mesmo desconto recebido pela classe junto às distribuidoras.

“Existem ainda muitas dúvidas, com donos de postos cogitando parar de vender óleo diesel simplesmente porque estão ficando sem margem para comercializar o produto. O Procon não pode parar de fiscalizar. E para evitar outra crise, discutimos o assunto no sentido de estabelecer que, incialmente, todos os postos vão fornecer ao Procon notas fiscais de comprar do diesel das distribuidoras de antes do dia 21 e as atuais, o que servirá de parâmetro para nós. Ao consumidor, na prática, os postos vão ter que repassar exatamente os descontos praticados pela distribuidora”, esclareceu o coordenador do Procon Municipal.

Outras duas reuniões, pelo menos, estão sendo agendadas para os próximos dias. No início da próxima semana, com a intermediação do Ministério Público, um outro encontro deverá acontecer até que a situação seja contornada por completo.

Fonte: Codecom

Texto: Felipe Costa

Fotos: Gustavo Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO