Procon questiona postos de combustíveis sobre valores praticados em Campina

Desde a última segunda-feira, 3, o Procon está notificando todos os 56 postos existentes na cidade, para que apresentem as notas fiscais de compra de combustíveis referente ao período de 1º de setembro a 30 de novembro. O intuito da ação, segundo Rivaldo Rodrigues, coordenador executivo do órgão, é fazer um levantamento de custos e compreender porque os postos não repassam para o consumidor as reduções divulgadas pela Petrobras.

Rivaldo Rodrigues explica que “a avaliação feita até agora com a documentação enviada pelos postos, é a de que as distribuidoras mesmo recebendo esses valores mais baixos por parte da refinaria, não estão repassando esse padrão de descontos aos postos, que continuam comprando o produto com valores mais altos.

Uma vez terminado esse levantamento, e se comprovado isso, o Procon repassará o caso ao Ministério Público e a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor, pois ambos têm a prerrogativa de interpelar o distribuidor, já que se trata de uma relação comercial e não de consumo. Ou seja, já sai da esfera de atuação do Procon”.

Outra atitude do Procon referente a este assunto é interpelar os postos e o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis no interior da Paraíba em uma Ação Civil Pública, para entender porque o valor da gasolina comercializado em Campina é o mais alto de todo o estado. “Esse é um questionamento antigo da população campinense que queremos a resposta”, destaca Rivaldo.

Até o final da próxima semana o órgão divulga o resultado desta operação.

Pesquisa de Dezembro

Já está disponível no site do Procon a pesquisa de preços dos combustíveis referente ao mês de dezembro. De acordo com o levantamento feito no último dia 5, em 56 postos, a gasolina comum apresentou uma redução de 4,19% em comparação com o mês anterior, passando de R$ 4,682 para R$ 4,486.
O mesmo comportamento foi seguindo pela gasolina aditivada que baixou de R$ 4,741 para R$ 4,554, o etanol cujo preço médio do litro passou de R$ 3,301 para R$ 3,113, a maior redução em comparação com os outros combustíveis, 5,70%. O diesel comum e S-10 também caíram os preços de R$ 3,640 para R$ 3,587 e 3,710 para R$ 3,655 respectivamente. E o Gás Natural Veicular apresentou a menor queda, de R$ 3,9498 para R$ 3,9497, uma redução de 0,003%.

A pesquisa trouxe ainda a variação de preços mínimo e máximo encontrada para cada tipo de combustível. Chama a atenção para o etanol que apresentou uma diferença de 36 centavos entre o menor e o maior preço. Assim como o Diesel S-10, que mostrou variação de 38 centavos entre o menor e o maior valor.

A gasolina comum encontrada com o preço mais baixo foi a de 4,390 reais e o maior valor de 4,599 reais. Pouco mais de 20 centavos de diferença, quando se enche o tanque com capacidade para 50 litros com o valor mais baixo essa economia faz uma boa diferença, você pode desembolsar cerca de 220 reais ou 230, ou seja, faz uma economia de 10 reais.
Quem ficou curioso em saber a relação dos postos com preços mais atrativos pode conferir no site do Procon no linkhttp://procon.campinagrande.pb.gov.br/category/pesquisa-de-preco/ .

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO