São João do Carneirinho abre os festejos juninos em Campina

São João do Carneirinho abriu os festejos juninos de Campina Grande, o evento que ocorreu nesta terça, 5, no Memorial Severino Cabral, cumprindo uma vasta programação que se iniciou às 19h na rua Getúlio Vargas no Centro da Cidade.São João Batista, amado e reverenciado como o São   João do Carneirinho, tem na sua pregação o Evangelho de Jesus, e no seu martírio um presságio da pressão do Salvador, com sua vida e suas palavras, São João deu testemunho da verdade, sem covardia perante os que ostentavam o poder, sem se deixar afetar pelos louvores das multidões, sem ceder as pressões dos fariseus.

Essa história é retratada na   procissão de louvação ao Santo, que trouxe a participação dos grupos Acauã da Serra, Grupos Caetés, Cia Livre de Dança, Grupo Tropeiros da Borborema, Cia de Dança Raízes e o   Grupo Caísca.Ao longo do cortejo os artístas populares conduziram o ” andor” do Santo que na sua representatividade enaltecia os aspectos religiosos dos festejos juninos.Em seguida,  o Padre José de Assis Soares, Vigário do Santuário do Sagrado Coração de Jesus, celebrava a ritualística cristã, narrando a história de São João Batista, Profeta e Precursor. Luizinho Calixto e a Percussão do Centro de Cultura e Arte da UEPB – CAC, trouxeram em seu repertório músicas do cancioneiro popular, fazendo alusão ao genuíno forró nordestino.Na programação houve espaço também para as homenagens, o ponto alto do evento que segundo a professora Eneida Agra Maracajá, não poderia ficar de fora, pois é preciso reconhecer os grandes talentos das músicas regionais, que tanto contribuem para preservação da cultura popular nordestina , finaliza Eneida.Os homenageados   foram : Capilé, Biliu de Campina, Cristovão Andrade Pró Reitor de Cultura da UEPB, Alexandre Tan e Tom Oliveira, que receberam a comenda São João do Carneirinho.

A grande atração da Noite foram os Três do Nordeste que   em seu repertório destacaram o mais genuíno forró, clássicos que se tornaram atemporais para o povo nordestino.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO