Saúde realiza mais de 1 milhão de consultas e exames em um ano do Sisreg

O Sistema de Regulação para marcação de consultas e exames (Sisreg) foi implantado em Campina Grande em agosto de 2017. Este mês o sistema completa um ano de funcionamento e, neste período, mais de um milhão de consultas e exames foram marcados e executados por meio do Sisreg.

Neste período foram realizados 922.621 exames, sendo 613.409 de laboratório, 76.132 de oftalmologia, 24.726 de raio-x e 6.231 tomografias e o restante de demais exames. A grande maioria é de Campina Grande, mas 13% dos procedimentos são de outros municípios pactuados.

Com relação às consultas, foram 112.280. A grande maioria foi de consulta com oftalmologista (25.942). Também foi alto o número de consultas com clínicos gerais (13.126) e cardiologistas (10.883). As consultas com endocrinologista e ginecologista somaram mais de 7 mil em cada especialidade. O restante de consultas foi com angiologista, cirurgião geral, dermatologista, gastroenterologista, mastologista, nematologista, neurologista, ortopedista, otorrino, pneumologista, proctologista, reumatologista e urologista.

O Sisreg é um sistema informatizado de marcação de consultas e exames que permite que os procedimentos sejam marcados nas próprias Unidades Básicas de Saúde, Centros de Saúde e Policlínicas, por meio de uma regulação da Secretaria de Saúde. O sistema também otimiza o gerenciamento das vagas para da cada especialidade de consulta ou procedimento de exame, acelerando o processo de marcação e diminuindo o tempo de espera dos pacientes.

“O projeto tem funcionado bem em Campina Grande. Algumas unidades já praticamente zeraram a fila de espera em muitos procedimentos e em outras nós estamos fazendo ajustes para que o serviço funcione da melhor forma. É uma modernização importantíssima pra nosso sistema de saúde porque possibilita que as unidades marquem diretamente sem a centralização do nosso setor de regulação e os pacientes já saem da própria unidade sabendo o dia do retorno ou do exame, sem a necessidade de passarem pela secretaria”, explicou a Secretária de Saúde, Luzia Pinto. Os técnicos da pasta agora se preparam para implantar o mesmo sistema para as internações hospitalares.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO