Secretário garante que já tem empresas interessadas pelo Projeto do “Cine Capitólio”

andre_agraO projeto destinado a tornar o antigo Cine Capitólio, no centro de Campina Grande, em espaço cultural começa a despertar o interesse de grupos empresariais. É o que garante o secretário de Obras e Planejamento do município, André Agra. Segundo ele, o projeto estabelece a exploração da área, por parte da iniciativa privada, em regime de concessão onerosa, gerando grandes benefícios para a população campinense.

De acordo com o secretário, dentro de 30 a 60 dias haverá publicação do devido processo licitatório, porém como é permitido à prefeitura municipal fazer a chamada prospecção de mercado, dois grupos fortes já demonstraram interesse em investir na exploração comercial do espaço do antigo cinema.

“De fato, dois grupos empresariais importantes já se interessaram pelo empreendimento e almejam fazer investimentos no centro da cidade. Com isso, num mesmo lugar, a cidade poderá ganhar cinemas, biblioteca, café, área de exposição de artes e muito mais, dinamizando os setores cultural e de entretenimento de Campina Grande”, explicou.

Para o secretário, este tipo de empreendimento será muito importante para dar uma nova vida ao centro da cidade, sobretudo no período noturno. “O centro da cidade precisa renascer à noite, dando-se opção de comércio, lazer e cultura para o nosso povo, além de ser um fator importante para a própria segurança da coletividade”, acrescentou.

O projeto, conforme lembrou, foi apreciado e aprovado pela Câmara Municipal de Campina Grande. Com isso, o prefeito Romero Rodrigues foi autorizado a determinar a abertura de processo licitatório, na modalidade de concorrência pública, para fins de concessão de uso do bem imóvel denominado “Cine Capitólio”, localizado na Avenida Marechal Floriano Peixoto, com 2.300 metros quadrados.

Durante a votação, os vereadores aprovaram emenda ao projeto, estabelecendo que a empresa vencedora do certame licitatório pague ao município, mensalmente, no mínimo, um aluguel no valor de 50 salários mínimos, podendo este valor ser elevado, caso a empresa vencedora da licitação apresente proposta ainda mais vantajosa em favor do erário público e assuma o pagamento de valor superior ao piso mínimo de locação agora estabelecido. Os recursos serão destinados à Secretaria Municipal de Ação Social.

A grande meta do projeto é revitalizar e conservar toda a fachada original do Cine Capitólio, preservando as características e diretrizes arquitetônicas da data da sua desapropriação. O uso interno do antigo cinema seguirá programa temático de necessidade cuja distribuição espacial contempla modelo arquitetônico de multiuso voltado para o lazer cultural, com salas de cinema, livraria, café, espaço para exposição de arte e salas comerciais.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO