Semas orienta comerciantes deGalante, por meio de ação intersetorial, sobre combate à exploração da mão de obra infantil

A Coordenação da Ação Intersetorial da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) realizou na manhã da última sexta-feira, 15, a adesivagem das barracas e quiosques, do distrito deGalante, com o material da ação deste ano que está com o tema “Quando a infância é perdida, não tem jogo Ganho”,Cerca de 40 barracas e restaurantes já foram adesivados com o material da campanha, que faz parte da Ação Intersetorial realizada pela Semas e Ministério Público do Trabalho (MPT), em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde e de Educação, Cerest e as instituições que compõem a Rede de Proteção à Criança e Adolescente (Redeca).

Os técnicos do Centro Especializado em Assistência Social (Creas), Centro de Referência em Assistência Social (Cras) e a Gerência da Criança e Adolescente, orientaram os barraqueiros e comerciantes sobre a importância do combate à exploração sexual, venda e comercialização de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos e a exploração do trabalho infantil no período do São João. Durante os 31 dias de festa, equipes da Semas também realizam um trabalho de orientação com os barraqueiros e turistas que estão no Maior São João do Mundo, no Parque do Povo.  GALANTE – O distrito deGalante  foi selecionado com essa ação por ser local de destino da Locomotiva do Forró, uma das principais atrações do Maior São João do Mundo, que sai todos os anos da Estação Velha de Campina Grande com destino ao distrito e zona rural. Também nesse período do ano, o local recebe milhares de turistas para dançar o autêntico forró.

Durante todo o ano, o CrasGalanterealiza um trabalho preventivo para que não haja a violação aos direitos da criança e do adolescente. O Centro funciona como um elo entre a população deGalante    e a Semas. Segundo Magliana Leite, gerente da Criança e do Adolescente e coordenadora da Ação Intersetorial (com o apoio do Cras), a ação mobiliza a sociedade em relação às violações desta natureza. A população tem acesso a todos os serviços e benefícios que compõem o sistema único de assistência social.
“Sempre trabalhamos a temática da campanha acerca da exploração do trabalho infantil, exploração sexual e percebemos a banalização dessas violações.Galante tem um número expressivo de exploração sexual nessa época do ano por receber um grande número de turistas”, relatou a coordenadora. Magliana ainda destacou que a Semas faz um trabalho de chamamento da sociedade civil e do poder público, principalmente a família, para que tenha um olhar de proteção, atuando como um fiscalizador.

Fonte: Codecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO