Superintendente da STTP visita sede da Tembici e Campina Grande poderá receber sistema de bicicletas compartilhadas

Campina Grande poderá receber o sistema de bicicletas compartilhadas. Para tanto, na manhã desta terça-feira, 29, o superintendente da STTP, Félix Neto, que está cumprindo agenda administrativa em São Paulo, foi conhecer de perto esse projeto que é uma das alternativas de mobilidade urbana e que vem ganhando cada vez mais espaço em grandes cidades do país.

O modal é um projeto desenvolvido por várias empresas no país, através de uma parceria público-privada, que reúne usuários cadastrados facilitando o acesso a esse meio de transporte com valores acessíveis e o complemento de trajetos usando também outros meios de locomoção.As bicicletas ficam acopladas à estações fixas, onde devem ser retiradas e devolvidas após o uso. Para que sejam destravadas, o usuário utiliza o cartão de crédito utilizado para pagamento e que está cadastrado em seu nome. O horário de funcionamento das estações é das 05h às 23h todos os dias da semana. Para que sejam destravadas, o usuário utiliza o cartão de crédito utilizado para pagamento e que está cadastrado em seu nome.

De acordo com Félix Neto, em São Paulo a equipe da STTP foi recebida por técnicos da Tembici que apresentaram algumas estações e todo o sistema de tecnologia e de funcionamento do compartilhamento das bicicletas. “Fizemos uma visita muito proveitosa. Pudemos conhecer todo o projeto que vem sendo desenvolvido e que essa experiência pode ser plenamente implantada também em nossa cidade”, disse o dirigente, que estava acompanhado do gerente de Tecnologia da STTP – Gennyson Lima, e da presidente da Comissão de licitação – Polyanna Loreto.Na segunda quinzena de fevereiro, os técnicos da empresa estarão visitando Campina Grande para uma conhecimento e avaliação do Plano Cicloviário local, além de estudos objetivando definir o projeto adequado para implementação do sistema na cidade.

A Tembici reúne cerca de 800 mil usuários cadastrados e mais de 2,4 milhões de viagens realizadas. Conhecidas como “bikes do Itaú”, as laranjinhas estão presentes em diversas cidades além da capital paulista, como Recife (PE), Salvador (BA), Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ).

Fonte: Codecom

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

TOPO